Space Tablet – finalmente um tablet nacional com Android 4

No próximo mês de julho acontecerá o Eletrolar Show (de 3 a 6 de julho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo) e com ele a Space BR promete anunciar também sua mais nova aposta: o Space Tablet. Não é apenas mais um Tablet Android criado por uma empresa brasileira, trata-se do primeiro tablet nacional a rodar o ICS, a versão mais atual do Android.

Mesmo que o anúncio oficial esteja marcado  apenas para julho, alguns detalhes já foram revelados. O Space Tablet contará com um display capacitivo de 10 polegadas, 1GB de RAM  , pesará pouco mais de 600 gramas (622g pra ser exato) e terá menos de 1 cm de espessura. Com relação ao armazenamento interno, a Space BR promete disponibilizar 3 versões, com 4GB, 8GB e 16 GB , com o tablet podendo ainda receber expansão via cartão de memória.

Entre os atrativos temos ainda duas câmeras (uma frontal e outra traseira), 3G interno e uma interface contendo ainda 2 portas mini USB. A Space BR divulga ainda que o Space Tablet alcançará uma autonomia de até 5 horas de uso contínuo (sem menção ao período em modo de espera).

Space Tablet

Vamos ao já tradicional quadro-resumo:

Space Tablet
Tela 10 polegadas com display capacitivo, (resolução?) (formato?)
Espessura 9,9 mm
Peso 622 g
Processador (SoC)
Não Informado
Memória RAM
1 GB
Sistema Operacional
Android 4 (Ice Cream Sandwich)
Conectividade WiFi, 3G, (bluetooth?) (DLNA?) (GPS?)
Interfaces 2X USB 2.0 (mini) , fone de ouvido e suporte para cartão de memória
Câmera 2 (frontal e traseira )
Armazenamento 4GB, 8GB e 16GB
Bateria 5 horas de uso (pelo fabricante) (tempo de espera não informado)
Preço sugerido
800 reais

Meus dois centavos:

Primeiro, aleluia irmãos! Finalmente um tablet nacional com cara de tablet.  A Space BR não divulgou alguns dados bem importantes, me refiro basicamente ao chipset. Como estamos diante de um tablet que tenta manter o baixo custo como um ponto forte, creio que teremos aqui algo de 1 núcleo e do nível do AllWinner. O que não importa em algo ruim, a resposta para esta questão virá ao vê-lo em ação.

O press release aponta para duas portas micro USB, o que não deixa de ser  curioso, o  usual seria encontrar um USB padrão e um micro USB, mas não entenda isso como uma ressalva. É diferente, apenas.

As características físicas me parecem competitivas, ainda mais para um tablet de 10 polegadas. Ele chega a ser inclusive mais leve que o novo iPad. Outro ponto que considero um belo acerto foi embarcar o tablet com 1 GB de RAM.

Ainda no display, algo bem importante será conferir a sua responsividade aos toques bem como o ângulo de visão possível com ele. E como ressalva eu destaco a autonomia da bateria. Se o fabricante promete 5 horas de uso, imagino que na prática (assistindo conteúdo em flash, vídeos e algumas partidinhas de Angry Birds, por exemplo) a coisa  fique um pouco abaixo disso. Sem mencionar que ainda falta saber a duração da bateria no famoso modo de espera, um detalhe crucial para definir o quão disponível ao uso estará o aparelho.

De modo geral, a presença do ICS no Space Tablet por si só já o distancia dos demais tablets produzidos no Brasil. Isso combinado com seu preço sugerido ( o qual inclui o 3G ) faz dele no mínimo uma alternativa promissora para quem pensa em adquirir um tablet Android de boa performance. Resta vê-lo em ação, mas pelo visto isso só será possível perto do final do mês.

Pontos fortes:

Sistema Operacional compatível com tablet;

3G interno;

Preço.

Ponto fraco:

Autonomia da bateria

Termos Procurados:

    space tablet,tablet space tech,tablet space br,tablet space tech e bom,tablet nacional,tablet space br e bom,TABLET SPACE

Humberto R.

Engenheiro, concurseiro, e feliz proprietário de um Galaxy Note 10.1 e também de um Asus Transformer TF101.